A SBPC e a internacionalização da C&T no Brasil

Wendel Ribeiro dos Santos

Resumo


O presente artigo fará uma exposição da contribuição da SBPC, uma das principais entidades científicas do Brasil, no processo de discussão das políticas públicas para o avanço socioeconômico no contexto do capitalismo dependente nacional. Utilizaremos os dados disponíveis acerca do papel desempenhado pela SBPC na reprodução de um cenário que auxilia a permanência do Brasil na posição de dependência em relação aos países desenvolvidos, graças à exploração do conhecimento gerado pelos cientistas nacionais. Como material empírico, veremos o discurso sobre a necessidade de aprofundar a internacionalização acadêmica nacional, e as reações provocadas pelas mudanças propostas pelo Governo Federal em relação ao programa Ciência Sem Fronteiras por parte da comunidade científica – aqui representada pela SBPC. Com base nos dados aqui obtidos, e em seguida confrontados com o levantamento teórico realizado, chegamos à conclusão de que o discurso da SBPC concorre mais para a reprodução da dependência nacional do que a sua libertação das amarras que impedem o desenvolvimento autônomo do Brasil.

Palavras- chave: C&T; SBPC; capitalismo dependente


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


REBELA - Revista Brasileira de Estudos Latino-Americanos
ISSN 2237-339X
Instituto de Estudos Latino-Americanos - IELA
Universidade Federal de Santa Catarina
Centro Socioeconômico - Primeiro andar - Bloco D 
Florianópolis SC
Telefone: + 55 48 37216483

e-mail:iela@contato.ufsc.br