O inferencialismo de Robert Brandom e a rejeição da análise da significação em termos de referência

Marco Antônio Sousa Alves

Resumo


O inferencialismo proposto por Robert Brandom constitui uma audaciosa tentativa de superar os impasses trazidos pela análise da significação em termos de referência. O presente artigo apresenta em linhas gerais a proposta inferencialista de Brandom, analisa as críticas dirigidas ao chamado modelo designacional e avalia como o inferencialismo aborda a representação e a referência. Pretendemos mostrar como a relação linguagem/mundo permanece problemática no inferencialismo, que o prioriza a anáfora no lugar da dêixis, de modo que a filosofia da linguagem carece de uma terceira noção ainda mais fundamental, que permita dissolver esse grande e intrincado problema.

Palavras-chave


Brandom; Inferencialismo; Modelo Designacional; Referência

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Marco Antônio Sousa Alves

URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/deed.pt

PERI - Revista de Filosofia
ISSN 2175-1811, Florianópolis,
Santa Catarina, Brasil
e-mail: revistaperi@contato.ufsc.br