A Utopia de Thomas More como crítica às desigualdades: uma originalidade para além de Platão

Hugo Estevam Moraes de Sousa

Resumo


O presente artigo busca esclarecer alguns elementos centrais na obra Utopia de Thomas More: a desigualdade, a comunidade de bens e de propriedades, a virtude e o vício. Tendo em vista que o autor está inserido na tendência humanista, a abordagem dos conceitos acima volta-se para uma valorização da vida ativa e de uma educação que recupera a antiguidade clássica. No caso do humanismo cristão, esta retomada corresponde a um olhar para as raízes do próprio cristianismo. O debate sobre a desigualdade, especificamente a crítica que é feita a ela por More, adquire proeminência na medida em que se torna marco para identificar no autor inglês uma originalidade, o que fica evidente ao estabelecer uma diferença entre Utopia e a cidade ideal de Platão. Isso permite identificar o gênero utópico de Thomas More como elemento inaugural da modernidade.


Palavras-chave


utopia, desigualdade, educação, virtude

Texto completo:

PDF

Referências


CASSIRER, Ernst. O mito do Estado. Trad. Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1976.

CASSIN, Bárbara. Dictionary of Untranslatables. Trad. Steven Rendall, Christian Hubert, Jeffrey Mehlman, Nathanel Stein, and Michael Syrotinski. New Jersey: Princeton, 2006.

HEXTER. J.H. More’s Utopia: The Biography of an Idea. 1ª ed. New York: Herper Torchbook, 1965.

HEXTER. J.H. Introdução a Thomas More, Utopia, in Surtz, E., and J. H. Hexter, The Complete Works of St. Thomas More. vol. 4. New Haven: Yale University Press, 1974.

HOBSBAWM, Eric. A Era das Revoluções: 1789 -1848. Trad. Maria Tereza Lopes Teixeira e Marcos Penchel. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

JAEGER, Werner Wilhelm. Paideia: a formação do homem grego. Trad. Artur M. Parreira. 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1994.

MORE, St. Thomas. St. Thomas More: selected letters. Ed. Elizabeth Frances Rogers. New Haven: Yale UP, 1967.

MORE, Thomas. Utopia. Trad. Márcio Meirelles Gouvêa Júnior. 1ª ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2017.

PLATÃO. A República. Trad. J. Guinsburg. 1ª ed. São Paulo: Perspectiva, 2012.

PLATÃO. As Leis. Trad. Edson Bini. 2ª ed. São Paulo: Edipro, 2010

PRÉVOST, André. L’Utopie de Thomas More. 1ª ed. Paris:Nouvelles Éditions Mame, 1978.

QUARTA, Cosimo. Utopia: genesi di uma parola-chiave. Idee, v. 42, p. 25 – 47, 1999.

SURTZ, E., and J. H. Hexter. The Complete Works of St. Thomas More. vol. 4. New Haven: Yale University Press, 1974.

SKINNER, Quentin. As Fundações do Pensamento Político Moderno. Trad. Renato Janine Ribeiro e Laura Teixeira Motta. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Hugo Estevam Moraes de Sousa

URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/deed.pt

PERI - Revista de Filosofia
ISSN 2175-1811, Florianópolis,
Santa Catarina, Brasil
e-mail: revistaperi@contato.ufsc.br