Existir no limiar do mistério: expressões do paradoxo da fé em Søren Kierkegaard

José da Cruz Lopes Marques, Evanildo Costeski

Resumo


A tensão entre fé e razão é certamente um dos temas mais emblemáticos do pensamento kierkegaardiano, sobretudo, no clássico Temor e tremor de 1843. Ao definir a fé como o paradoxo da vida, o filósofo dinamarquês demonstra a impossibilidade de uma total decifração dos mistérios da fé pela via racional. No seu entender, a relação entre o existente e o infinito está sempre confinada pelo limiar do mistério. Neste sentido o conhecimento é muito mais uma relação do que uma apreensão intelectual. Diante disso, o presente artigo tenciona analisar o modo como o paradoxo da fé se expressa na filosofia de Kierkegaard. Ao mesmo tempo, situar a crítica do dinamarquês à tentativa de reducionismo da fé à razão.


Palavras-chave


Fé; Paradoxo; Existência, Subjetividade

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Jorge Miranda. Ética e existência em Kierkegaard e Levinas. Vitória da Conquista: BA, Eduesb, 2009.

ALMEIDA, Jorge Miranda; VALLS, Álvaro. Kierkegaard. Rio de Janeiro. Jorge Zahar Editor, 2007.

ALMEIDA, Jorge Miranda; REDYSON, Deyve. Kierkegaard leitor de Hegel. Revista Pandora Brasil. n. 23. p. 103 – 113. out. 2010.

BÍBLIA. Português. A Bíblia Sagrada: Antigo e Novo Testamentos. Versão revista e atualizada de João Ferreira de Almeida. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 2008.

DE PAULA, Marcio Gimenes de. Socratismo e Cristianismo em Kierkegaard: O escândalo e a loucura. São Paulo: Annablume: FAPESP, 2001.

______. Subjetividade e objetividade em Kierkegaard. Aracaju: Annablume, 2009.

FARAGO, France. Compreender Kierkegaard. Petrópolis: Vozes, 2005.

GOUVÊA, Ricardo Quadros. A Palavra e o silêncio: Kierkegaard e a relação dialética entre fé e razão em Temor e tremor. São Paulo: Alfarrabio: Custom, 2002.

______. Paixão pelo paradoxo: Uma introdução a Kierkegaard. São Paulo: Fonte Editorial, 2006.

HEGEL. Lecciones de las pruebas de la existencia de Dios. Madrid: Aguilar, 1970.

______. Princípios da Filosofia do Direito. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

KIERKEGAARD. As obras do amor: Algumas considerações cristãs em forma de discursos. 2. ed. Trad. Álvaro Valls. Petrópolis: Vozes, 2007.

______. Discursos edificantes, Três discursos para ocasiones supuestas. Madrid: Trotta, 2010.

______. Ejecitación del cristianismo. Madrid: Editorial Trotta, 2009.

______. El instante. Madrid: Trotta, 2006.

______. O desespero humano. São Paulo: Abril Cultural, 1979.

______. Ponto de vista explicativo da minha obra como escritor. Lisboa: Edições 70, 1986.

______. Pós-escrito às Migalhas filosóficas. Vol. 01. Trad. Álvaro Valls. Petrópolis: Vozes, 2013.

______. Temor e tremor. In: Os pensadores. São Paulo: Nova cultural, 1979.

LE BLANC, Charles. Kierkegaard. São Paulo: Estação Liberdade, 2003.

LUTERO. Debate do Reverendo Senhor Dr. Martinho Lutero sobre a Divindade e Humanidade de Cristo. In: Obras selecionadas. Vol. 3. São Leopoldo: Sinodal; Concórdia: Porto Alegre, 1992.

______. O debate de Heidelberg. In: Obras selecionadas. Vol. 1. São Leopoldo: Sinodal; Concórdia: Porto Alegre, 1987.

PASCAL, Blaise. Pensamentos. Rio de Janeiro: Ediouro, 2001.

POLITIS, Hélène. Le concepto de philosophes constantemente reporte à Kierkegaard. Postface de Bernard Burgeois. Paris: Éditions Kimé, 2009.

______. Le Vocabulaire de Kierkegaard. Paris: Elipses Édition Marketing S.A, 2002.

ROOS, Jonas. Tornar-se cristão: O paradoxo absoluto e a existência sob juízo e graça em Søren Kierkegaard. 247 p. Tese (Doutorado em Teologia). Escola Superior de Teologia (EST), São Leopoldo, RS, 2007.

STERN, Robert. Understand moral obligation: Kant, Hegel e Kierkegaard. Cambridge: Cambridge University Press, 2012.

STEWART, Jon. Kierkegaard as Hegelian. Enrahonar Vol. 29, 1998. p. 147-152.

______. La Recurrente Crítica de Kierkegaard a «El Bien y la Conciencia» de Hegel. Revista Numen: Revista de estudo e pesquisa da religião. Vol. 14, Nº 1, 2011. p. 33-55.

VIALLANEIX, Nelly. Kierkegaard, el único ante Dios. Barcelona: Herder, 1977.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Jose da Cruz Lopes Marques, Evanildo costeski

URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/deed.pt

PERI - Revista de Filosofia
ISSN 2175-1811, Florianópolis,
Santa Catarina, Brasil
e-mail: revistaperi@contato.ufsc.br