O dilaceramento e a criação de si: tragédia e política no jovem Nietzsche

Marco Sabatini

Resumo


Nietzsche defende o nascimento da tragédia grega como fruto de culturas populares que procuravam afirmar ao máximo a vida. Ela não teria nascido devido a nenhum ato isolado tal como a modernidade reconhece em seus artistas e em seus políticos. No entanto, segundo esse filósofo, aqueles que vivenciaram a tragédia dilaceraram aspectos de sua individualidade constituídos e impostos por forças externas ao mesmo tempo em que, por conta deste dilaceramento, criaram a si mesmos de modo original. Dessa forma, este artigo busca demonstrar que este jogo entre destruição e criação de si constituíam novas individualidades que, de algum modo, afetariam tragicamente a política de sua época até o momento em que forças socrático-platônicas irromperam no solo grego e inibiram a própria tragédia.


Palavras-chave


Nietzsche defende o nascimento da tragédia grega como fruto de culturas populares que procuravam afirmar ao máximo a vida. Ela não teria nascido devido a nenhum ato isolado tal como a modernidade reconhece em seus artistas e em seus políticos. No entanto,

Texto completo:

PDF

Referências


BRANDÃO, Junito de Souza. Mitologia grega, vol. 1. Ed, Petrópolis: Vozes, 1987a.

________________________. Mitologia grega, vol. 2. Ed, Petrópolis: Vozes, 1987b.

________________________. Mitologia grega, vol. 3. Ed, Petrópolis: Vozes, 1987c.

DETIENNE, Marcel. Dionísio a céu aberto. Tradução de Carmem Cavalcanti. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1988. (Erudição & Prazer).

LESKY, Albin. Historia de la Literatura Griega. Editora Gredos: Madrid, 1968.

NIETZSCHE, F. “Die Geburt der Tragödie”. In: Sämtliche Werke Kritische Studienausgabe (KSA). Hrsg. G. Colli e M. Montinari. v. 1. München: Walter de Gruyter, 1988.

______________. Genealogia da moral. Trad. de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

______________. O caso Wagner. Trad. de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

______________. Historia de la elocuencia griega (inverno de 1872-1873). Introducción, traducción y notas de Luis E. de Santiago Guervós. Madrid: Editorial Trotta, 2000.

______________. Além do bem e do mal. Trad. de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

______________. Crepúsculo dos ídolos. Trad. de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

______________. O Nascimento da Tragédia. Trad. de J. Guinsburg. São Paulo: Companhia das Letras, 2007a.

______________. El Nacimiento de la Tragedia. Trad. de Andrés Sánches Pascual. Madrid: Alianza Editorial, 2007b.

______________. “Fragmento Póstumo 12[1] da primavera de 1871”. In: Discurso, nº 37. Trad. Oswaldo Giacoia Júnior. São Paulo: Discurso Editorial, 2007c.

______________. “La vision dionisíaca del mundo”. In: El Nacimiento de la Tragedia. Trad. de Andrés Sánches Pascual. Madrid: Alianza Editorial, 2007d.

______________. “El drama musical griego”. In: El Nacimiento de la Tragedia. Trad. de Andrés Sánches Pascual. Madrid: Alianza Editorial, 2007e.

______________. “Sócrates y la tragedia”. In: El Nacimiento de la Tragedia. Trad. de Andrés Sánches Pascual. Madrid: Alianza Editorial, 2007f.

______________. Cinco Prefácios para Cinco Livros Não Escritos. Trad. Pedro Süssekind. Rio de Janeiro: 7Letras, 2007g.

______________. O anticristo. Trad. de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2007h.

OTTO, Walter Friedrich. Os Deuses da Grécia: a imagem do divino na visão do espírito grego. Trad. de Ordep Trindade Serra. São Paulo: Odysseus Editora, 2005.

____________________. Teofania: o espírito da religião dos Gregos antigos. Trad. de Ordep Trindade Serra. São Paulo: Odysseus Editora, 2006.

PLATÃO. Defesa de Sócrates. Trad. de Jaime Bruna. São Paulo: Abril Cultural, 1972.

SERRA, Ordep. “Prefácio”. In: OTTO, Walter Friedrich. Os Deuses da Grécia: a imagem do divino na visão do espírito grego. Trad. de Ordep Trindade Serra. São Paulo: Odysseus Editora, 2005.

STARR. Chester G. O nascimento da democracia ateniense: a assembleia no século V a.C.. Trad. de Roberto Leal Ferreira. São Paulo: Odysseus Editora, 2005.

WOLFF, Francis. Sócrates: o sorriso da razão. São Paulo: Editora Brasiliense, 1982.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Marco Sabatini

URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/deed.pt

PERI - Revista de Filosofia
ISSN 2175-1811, Florianópolis,
Santa Catarina, Brasil
e-mail: revistaperi@contato.ufsc.br